ENSCER

Login
Entrar em Contato
Ver Meus Contatos

Capacitação Profissional > Oficinas Pedagógicas

4ª Série - A Imaginação e o Faz de Conta

A observação de um episódio ou evento qualquer envolve uma ação complexa do cérebro, que se inicia com a análise dos elementos básicos que o compõe.

Esse processamento se inicia em áreas sensoriais primárias que decompõem e analisam os sons, imagens, tato, etc. Assim, as linhas, ângulos, cores, etc. contidas nas cenas focalizadas e registradas na retina, são identificadas nas áreas occiptais. As características dos sons ouvidos são analizadas no córtex temporal, e assim por diante.
(veja "O Cérebro: Um breve relato de sua função", para maiores detalhes).

Essas informações obtidas pelas áreas sensoriais primárias são transmitidas para áreas de associação sensorial. Nessas áreas, objetos, pessoas, palavras, etc., são, agora, identificados por suas propriedades básicas, descritas como relações entre características reconhecidas pelas áreas sensoriais primárias. Assim, por exemplo, um quadrado é identificado por um neurônio de associação sensorial como uma forma geométrica específica, caracterizada por quatro linhas de tamanho semelhante que formam quatro angulos também semelhantes, caracerísticas essas reconhecidas pelos neurônios sensoriais primários. Da mesma maneira, olhos, bocas, etc. são reconhecidos por outros neurônios de associação sensorial. Essas informações são processadas por outras células, para a idenficiação de objetos ou elementos mais complexos. Assim, um rosto é reconhecido por ser composto de olhos, nariz, boca, etc.

Outras áreas parietais, chamadas de associação secundária, no hemisfério direito analizam, agora, as relações espaciais entre os objetos, pessoas e outros elementos, para caracterizarmos cenas mais complexas. Ao mesmo tempo, as áreas correspondentes no hemisfério esquerdo estão analizando as relações temporais entre esses mesmo objetos, pessoas e elementos para definirmos padrões de movimento, de deslocamentos, etc (Figura 1).


Figura 1

Paralelamente, as informações auditivas, captadas e associadas às imagens focalizadas pelo olho, sofrem processamento semelhante. As palavras são identificadas inicialmente por seus padrões acústicos e depois associadas à sua semântica
(veja As palavras que falamos e as palavras que lemos e escrevemos).

:: ENSCER - Ensinando o Cérebro :: 2018 ::