ENSCER

Login
Entrar em Contato
Ver Meus Contatos

Mogi das Cruzes

Capacitação Profissional

Atendimento nas Escolas >>> Veja os Resultados (Clique Aqui!)

Escolas de periferia geralmente possuem um alto índice de alunos com problemas de aprendizagem. Devido às condições de gestação das mães e de problemas enfrentados pelas próprias crianças durante a primeira infância, elas podem sofrer pequenas lesões cerebrais que aparentemente não causam nenhuma deficiência, mas que dificultam os processos de aprendizagem quando elas começam a serem alfabetizadas.

Outro efeito positivo do trabalho realizado no curso de capacitação foi o fato de através desses dois encontros, professores de duas escolas de periferia se conscientizarem desses distúrbios de aprendizagem e solicitarem uma visita para discussão geral com todos os professores sobre os problemas existentes e para planejar um trabalho de consultoria direto nessas escolas. Assim, ainda em 2003 visitamos as escolas Dr. Álvaro de Campos Carneiro, Professora Etelvina Cáfaro Salustiano, CCII Takao Ikeda e EM Rural Professora Margareth Ungef Lamas Rosa, e em reunião com os professores constatamos que realmente havia um grande número de alunos com dificuldades de aprendizagem.

Propusemos realizar um trabalho para registrar a história da gestação e primeira infância dos alunos indicados pelos professores a fim de mapear os possíveis alunos portadores de distúrbios de aprendizagem. Com tais dados e com informações sobre o rendimento de todos os alunos nas atividades escolares e nas atividades do Sistema Enscer, pudemos estabelecer uma caracterização final do desenvolvimento cognitivo dos alunos.

Assim, passamos a mostrar a cada professor como identificar os estágios de aprendizagem tanto dos alunos normais quanto daqueles portadores de distúrbios de aprendizagem. A partir dessa primeira capacitação, passamos a discutir com os professores atividades educativas mais adequadas para promover o desenvolvimento de cada aluno dentro da sua classe.

Para realização dessas atividades foram previstas:

a) duas visitas mensais de 8 horas de duração cada uma durante 9 meses para a Escola Municipal Profa. Etelvina Cáfaro Salustiano e CCII Prof. Takao Ikeda, e
b) duas visitas mensais de 8 horas de duração cada uma durante 4 meses (segundo semestre de 2004) para a Escola Dr. Álvaro de Campos Carneiro.

A partir dos resultados das discussões com os professores nas reuniões quinzenais e daqueles obtidos nos estudos realizados nas escolas acima, iniciou-se a produção de material pedagógico suplementar, para trabalhar as diferenças cognitivas em sala de aula, mesmo quando significativas, sem promover uma discriminação da criança especial ou com distúrbios de aprendizagem. Outro intuito do material foi exemplificar as discussões teóricas.

:: ENSCER - Ensinando o Cérebro :: 2018 ::